Secretário do governo é exonerado após anulação de leilão do arroz

A exoneração consta em portaria da Casa Civil assinada ontem e publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (12).

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, foi exonerado do cargo, depois da polêmica envolvendo o, agora, ex-secretário. A exoneração consta em portaria da Casa Civil assinada ontem e publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (12).

No começo, foi divulgado pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, que Geller sairia do cargo por decisão própria depois que uma aquisição foi cancelada devido a dúvidas sobre sua legalidade. Posteriormente, o ex-secretário refutou essa informação, afirmando que não havia renunciado.

Contudo, a publicação oficial de sua exoneração no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira sugere que foi o governo quem optou pela sua saída. O ato foi formalizado pelo ministro Rui Costa, da Casa Civil, e não menciona que foi a pedido do próprio Geller, termo usualmente utilizado quando um funcionário decide deixar sua posição voluntariamente.

A demissão de Geller está relacionada com a aquisição de arroz importado pela Conab, que foi marcada por acusações de irregularidades e fraude no processo de licitação. A situação se complicou porque a Bolsa de Mercadorias de Mato Grosso (BMT), responsável pela negociação de uma grande parcela do arroz leiloado, é liderada por Robson Luiz de Almeida França, que já trabalhou como assessor de Geller.

Adicionalmente, a corretora de grãos de França, a Foco Corretora de Grãos, atuou como a principal intermediária no leilão. França tem laços empresariais com Marcello Geller, filho do ex-secretário. Apesar das negativas de Geller sobre qualquer favorecimento ou envolvimento de seu filho no leilão, órgãos fiscalizadores do governo identificaram possíveis indícios de tráfico de influência e conflito de interesses, recomendando a anulação do leilão e o afastamento de Geller do cargo. Geller, conhecido por sua influência no agronegócio, foi um elo importante entre o setor e o governo Lula durante a campanha eleitoral de 2022.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.