Pastor milionário, igreja falida: como Valdemiro consegue se livrar da Justiça

Fizemos essa pergunta ao começar a investigar as dívidas da Igreja Mundial do Poder de Deus e o patrimônio de seu fundador, Valdemiro Santiago.

Camila Brandalise e Rogério Gentile, do UOL

Eduardo Anizelli/Folhapress

Como pode uma igreja dever aluguel de R$ 1.000 e seu fundador ser milionário, com mansão no litoral de São Paulo, aviões, lanchas, entre vários outros bens?

Fizemos essa pergunta ao começar a investigar as dívidas da Igreja Mundial do Poder de Deus e o patrimônio de seu fundador, Valdemiro Santiago.

Descobrimos que a Mundial é alvo de ao menos 686 ações de cobrança só no estado de São Paulo.

Não dá para dizer quanto a instituição deve no total, mas há cobrança que, sozinha, chega a R$ 500 mil. Quase todas são por calote no aluguel de templos.

Enquanto isso, documentos de ações judiciais revelam que Valdemiro encerrou 2020 com patrimônio de R$ 21 milhões.

Outro indicativo da fortuna é uma lista feita pelo Ministério Público Federal, em agosto de 2020: ele seria proprietário de três lanchas (com os nomes de “Pregador”, “Arara” e “Franciléia”), uma escuna, uma moto aquática e três botes.

Na reportagem que publicamos hoje no UOL Prime, mostramos que até juízes têm estranhado o contraste do patrimônio do apóstolo com a “quebra” da igreja — que no ano passado quase teve templos leiloados para pagar dívidas.

Valdemiro e a Mundial foram procurados pelo UOL para comentar o caso, mas não responderam.

Nos processos, ele afirma não haver confusão entre seu patrimônio e o da Igreja e diz que a entidade não cometeu ato fraudulento ou ilícito.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.