Abertura do Projeto TEAbraço em Apodi

O objetivo de conscientizar a população de forma geral sobre os sintomas e limitações da sociedade em entender e lidar com o TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA)

A Prefeitura de Apodi por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, realizou nesta quarta-feira (20), a abertura do Projeto TEAbraço.

“A nossa gestão sempre trabalhou a inclusão das nossas crianças. Hoje foram realizadas duas palestras aos participantes. Também realizamos a entrega das carteirinhas as nossas crianças autistas. A programação continua na sexta-feira (22), com um momento de lazer com nossas crianças na AABB”, falou o prefeito Alan Silveira.

O projeto esse idealizado pela coordenadora Técnica de Educação Inclusiva Denilde Fernandes que integra o quadro do apoio pedagógico da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Apodi-RN, com o objetivo de conscientizar a população de forma geral sobre os sintomas e limitações da sociedade em entender e lidar com o TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA).

O projeto tem como intuito falar mais sobre o autismo e apresentar metodologias para ajudar os professores das escolas do município a trabalhar a inclusão de crianças autistas, sabendo que existem muito a ser feito pelo autista, sendo a inclusão o principal. O projeto busca firmar o propósito de acreditar que a criança autista tem potencial para aprender, e saber que ele enxerga o mundo de forma diferente, mas vive no nosso próprio mundo.

E ainda despertar na sociedade o interesse em conhecer mais sobre o autismo e co-responsabilizarmos em garantir sua inserção na escola e convívio social. Tendo em vista, que o fato de ser uma criança especial, não pode privar o mesmo, a família, os profissionais que passarão pelo seu caminho uma visão diferenciada para lidar com a diferença e condição física e mental dessas crianças.

Este convívio dinâmico permeado por trocas de saberes e experiências, propicia a transformação de rotas estabelecidas anteriormente nos métodos tradicionais de inclusão em algo desafiador, capacitando todos envolvidos para novo desafio da inclusão. Portanto, diante deste paradigma, faz se mister ressaltar a importância da capacitação dos profissionais envolvidos no processo de inclusão, isto tendo em vista as especificidades que permeia todo este contexto.

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios detectado

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.